Em 1º de outubro, gasolina terá mais uma alta em Mato Grosso do Sul

Economia

Após acumular aumento de 4% no preço médio da gasolina em quatro semanas, conforme números da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), Mato Grosso do Sul terá nova alta do combustível a partir de 1º de outubro.

A pauta fiscal da gasolina comum será reajustada em 2,09% no Estado, passando de R$ 3,8277 para R$ 3,9077, de acordo com o Ato Cotepe do Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz), publicado ontem no Diário Oficial da União.

O preço da gasolina aditivada subirá de R$ 5,2953 para R$ 5,6392, acréscimo de 1,40%.

De acordo com a nova tabela, que traz o chamado Preço Médio Ponderado ao Consumidor Final (PMPF), espécie de preço médio do varejo sondado pela Secretaria de Estado de Fazenda para fins de tributação, a maior elevação da pauta fiscal, considerando todos os combustíveis, foi estabelecida para o gás liquefeito de petróleo (GLP), o gás de cozinha.

O aumento será de 4,43% a partir do próximo domingo, passando de R$ 4,9956 para R$ 5,2169 o valor do metro cúbico.

Já entre os combustíveis veiculares, o diesel terá a maior majoração (3,80%). O preço de referência do óleo diesel sai dos atuais R$ 3,4408 para R$ 3,5716; o do S-10, de R$ 3,5557 para R$ 3,6944. Para o etanol, a alta será ligeiramente menor, de 0,91%, passando de R$ 2,9710 para R$ 2,9980.

O preço médio do gás natural veicular, o GNV, foi mantido em R$ 2,3639. No caso da querosene de aviação, a pauta fiscal foi reajustada para baixo e o preço passará de R$ 2,2803 para R$ 2,2547, queda de 1,11%.

Nenhum comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia
Projeto “Abre Vagas” oferece curso gratuito para quem busca trabalho no fim do ano

A Associação Comercial e Industrial de Campo Grande (ACICG) inicia as inscrições para o curso “Abre Vagas” e disponibiliza 230 vagas gratuitas de qualificação, aperfeiçoamento e preparação para pessoas fora do mercado de trabalho e que estão em busca de uma oportunidade para o fim de ano.

Economia
Nota de repúdio da CDL/CG: Deputados querem lesar economia de MS com aprovação da “Lei da Inadimplência”

Os deputados estaduais derrubaram em reunião na Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJR), o Veto Total do governador Reinaldo Azambuja ao Projeto de Lei nº 133/2017, Lei do A.R. ou também chamada de “Lei da Inadimplência”, de autorias dos parlamentares Beto Pereira (PSDB) e Pedro Kemp (PT), quer regulamentar …

Economia
Setor empresarial é contra “lei do caloteiro” e tenta barrar projeto na Assembleia

Deve ser votada nesta quarta-feira a manutenção, ou não, do veto do governador Reinaldo Azambuja (PSDB) ao Projeto de Lei nº 133/2017, de Beto Pereira (PSDB) e Pedro Kemp (PT), que regulamenta o sistema de inclusão dos nomes dos consumidores nos cadastros de proteção ao crédito em Mato Grosso do …